Blog sobre futebol, voltado para as mulheres

Posts marcados ‘Taça Libertadores’

Que Clássico!

Sete gols, em um clássico de tirar o fôlego. Foi assim o jogo entre São Paulo e Santos ontem no Morumbi.

Um jogo com tantos gols só podia ter uma escalação ofensiva dos times. Ao entrarem em campo os torcedores perceberam 7 atacantes. O Tricolor Paulista entrou com, 4 homens ofensivos Lucas, Fernandinho, Dagoberto e Ricardo Oliveira, o Peixe veio com 3 escalados, Alan Patrick, Neymar e Zé Eduardo. Por sinal tivemos 7 gols na partida.

O Santos abriu o placar aos 3 minutos, após falha do goleiro Rogério Ceni que rebateu a bola nos pés de Alan Patrick (só teve o trabalho de empurrar para a rede). Mais quem achou que o São Paulo desistiria fácil enganou-se, pois aos 6 minutos Dagoberto empatou depois da cobrança de escanteio. O torcedor São Paulino viu um time eletrizante e empolgante, que quando movimentava seus 4 homens deixava a defesa do Santos desesperada.  Por outro lado a defesa deixou um pouco a desejar, pois ao sair para o ataque o time deixava um buraco na zaga, o que levava os Santistas com facilidade a área do Tricolor, desequilíbrio que deixou Arouca e Danilo livre para dar apoio ao Peixe. Mesmo após levar 2 gols ( mais 1 do Dagoberto e outro contra marcado pelo jogador Pará) o Santos não desanimou, com o Morumbi em delírios, que tinha um publico pagante de 23.791 mil torcedores o Peixe consegui empatar o jogo. Depois da saída de bola Pará se redimiu do gol contra, driblou Alex Silva e tocou na medida para Zé Eduardo marcar o segundo gol do Peixe. O empate do Santos só não aconteceu aos 45 do 1º tempo devido a Grande defesa de Rogério.

Dagoberto comemorando gol Tricolor.

No segundo tempo, Carpegiane mudou o tricolor, colocou Renato Silva para ficar na Lateral e Jean foi jogar ao lado de Carlinhos Paraíba e Rodrigo Souto, alteração que melhorou o time. Com 13 minutos Richarlyson recebeu o 2º cartão amarelo e foi expulso. Isso fez que o técnico do Santos Marcelo Martelotte, armasse o time de outra forma, explorando o homem a menos do Tricolor. O empate veio aos 26 min do 2º tempo, após cobrança de pênalti Neymar empata a partida.

Um empate estaria bom, visto o que os 2 times jogaram muito. Mas como os torcedores São-paulinos costumavam dizer em outros tempos o Jason recuperou-se e mesmo com apenas 10 jogadores virou o placar aos 48 minutos do 2º tempo com gol de Jean.

Alem de manter a chama de uma vaga pela Libertadores acesa nos corações São-Paulinos ( o time ainda tem esperanças de entrar para o G3), a vitória do clássico deu ao time confiança e a nona posição do campeonato, o time ultrapassou o Palmeiras que só empatou na rodada.

Só posso dizer que foram 90 min bem jogados e que teve de tudo, pênalti, grandes defesas, bolas na trave e ainda 7 gols. Com isso o Tricolor quer mostrar que melhorou após a contratação de Carpegiane e que durante essas 8 rodadas para o termino do Brasileirão fará de tudo para conseguir a tão famosa e tão sonhada vaga para a Libertadores.

E vocês acham que o São Paulo ainda tem chances? O que acharam do Clássico? Deixe seu comentário

Qualquer dúvida, crítica ou sugestão para o email: futesalto@gmail.com ou mande um twit para @futesalto

@karoldayane

Ele é o Cara!

O contrato dele encerra-se apenas no final de 2011, mas assim como os torcedores gremistas eu também quero que Jonas permaneça no Brasil, afinal o seu bom futebol merece ser apreciado por mais tempo.

Que o garoto esta fazendo história no Olímpico não se pode negar, artilheiro disparado do Campeonato Brasileiro com 19 gols, ele consagrou-se como o maior artilheiro do time em campeonatos Brasileiros, além disso, esta apenas 3 gols de se tornar o 5º maior goleador do time, e a 7 de ser o jogador que mais marcou gols em um só ano pelo time (recorde é do jogador Jardel que em 1995 marcou 46 gols).

O jogador fugiu a regra de craques, ao invés de começar cedo Jonas só deu inicio a sua carreira profissional aos 20 anos, antes o belo atacante fazia curso de Farmácia. Começou sua carreira pelo Guarani em 2005 e naquele ano foi artilheiro da série B. Chegou a ser contratado pelo Santos, porém uma lesão o deixou fora de campo por 6 meses. Quando chegou ao Grêmio não conseguiu ser titular e foi emprestado para a Portuguesa. Em 2009 voltou para o Olímpico e uma falha o fez ser chamado de o pior atacante do mundo, não da para acreditar! Isso aconteceu na Libertadores, contra o Boyacá Chicó, o camisa 9 do Grêmio perdeu um gol incrível (sem goleiro). Isso com certeza já é passado, hoje o jogador é conhecido como o artilheiro do principal campeonato nacional, artilheiro disparado, pois o 2º colocado Bruno César do Corinthians tem 8 gols a menos que o gremista.

Sem dúvida nenhuma o artilheiro ajudou o Grêmio a subir boas posições no Brasileirão, pois o time saiu da zona de rebaixamento para a 8ª posição, além disso, é dono da melhor campanha no segundo turno. Por esse e outros motivos a Diretoria do Grêmio já pensa no que fazer para renovar o contrato do artilheiro, uma das suas metas do clube para o biênio é não vender o jogador.

O ex-jogador e atual técnico do Time Renato Gaúcho diz não se importar em ser ultrapassado pelo atacante Jonas, que já tem 71 gols com a camisa do time, afirma ainda que se ele o ultrapassar, garante o seu emprego. (Renato marcou 74 gols com a camisa do Grêmio)

Fica então varias expectativas em torno de Jonas, espero que ele consiga ultrapassar todos esses recordes mencionados e que a diretoria do Grêmio possa segurar o artilheiro por mais tempo no Brasil, afinal todos merecem ver o show de bola desse garoto de 26 anos!

E vocês, o que acham de Jonas? Ele permanece no Brasil? Merece ser eleito o melhor jogador do Brasileirão?

Faltou algo? Duvidas? Deixem seus comentários! Sugestões envie para o nosso email  futesalto@gmail.com ou se preferir mande-nos um twit @Futesalto

@karoldayane

A mesma história na mesma década?

Hoje em dia até o torcedor mais fanático do Atlético Mineiro se pergunta se esse time de 2010 ainda tem jeito.

Na última quinta-feira (23/09), o Atlético perdeu vergonhosamente para o Fluminense no rio por 5×1. Em 24 rodadas, o Galo soma 15 derrotas e 45 gols sofridos, sendo assim o time que mais perdeu e tendo a pior defesa da competição. Tem o aproveitamento de apenas 29,2% dos pontos disputados e ocupa a 18º colocação no Nacional.

Torcedor do Galo no rebaixamento em 2005.

Em quem colocar a culpa por esse momento? Jogadores? Diretoria? Comissão técnica? O fato é que a corda já estourou para o ex-comandante do time, logo após a derrota e ainda no vestiário, o presidente Kalil demitiu Vanderley Luxemburgo de forma justa, afinal, pagar em torno de R$600mil para um técnico, contratar a maioria dos jogadores que ele pede e brigar pra não cair é inadmissivel, no minimo o time deveria estar brigando por uma vaga na Taça Libertadores da América de 2011.

Jogadores como Réver e Diego Souza que foram contratados a peso de ouro e como ‘medalhões’, também não vem rendendo o esperado. Além de ainda, ter muitos ‘refugos’, tais como: Fabio Costa, Leandro, Ricardinho, Daniel Carvalho e Obina. O time precisa de renovação.

O pior de tudo e quem paga o pato por isso é a torcida, que vê o clube nessa situação, cobra e não há mudança. Vê o principal rival (Cruzeiro) brigar pelo título enquanto o seu briga para não cair. Vai ao estádio e só passa vexame.

Recentemente, em 2005, o Galo já amargou uma queda para a segunda divisão e infelizmente ao que tudo indica, está no caminho para ir de novo.

O torcedor não merece isso, até pela grandeza do clube, que foi o primeiro campeão Brasileiro em 1971 e teve ídolos como Reinaldo, Dadá Maravilha e Telê Santana.

A pergunta que fica é: com 14 rodadas para o fim do campeonato, ainda da tempo de mudar e se manter na elite do futebol Brasileiro?

Sugestões e/ou críticas envie para o nosso email futesalto@gmail.com ou se preferir mande-nos um twit @Futesalto

Nuvem de tags