Blog sobre futebol, voltado para as mulheres

Posts marcados ‘Santos’

Paulistão 99 anos de tradição

O campeonato Paulista é o mais antigo da pais. Muitos torcedores aqui da capital ficam tripudiando torcidas rivais dizendo que alguns clubes só ganham o campeonato regional, o fato é que esta competição é uma das maiores do Bbrasil. Rivalidade a parte é um campeonato muito grandioso e merece respeito.

O que alguns não sabem é que o campeonato é mais antigo que a propria Fifa,  já que a mesma foi fundade em 1904 em Paris. O Campeonato Paulista foi criado em 1902 e a primeira edição foi disputada em maio a outubro de 1902 por cinco clubes, que compunham a LPF (Liga Paulista de Futebol).

Quem levantou a primeira taça foram os ingleses do São Paulo Athletic, que derrotou o Paulistano na final.

O campeonato foi organizado por diversas instituições: Liga Paulista de Foot-Ball  (1902-1912), Associação Paulista de Esportes Atléticos  e  LPF (1913-1916), APEA  (1917-1925), APEA e Liga dos Amadores de Futebol (1926-1929), APEA  (1930-1934), Associação Paulista de Esportes Atléticos e LPF  (1935-1936), LFP (1937), Liga de Futebol do Estado de São Paulo (1938-1940) e Federação Paulista de Futebol (1941- atualmente).

Os maiores Campeões do Pais e Mundiais estão concentrados aqui na capital, clubes como o Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo sempre são destaques em competições como Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, Libertadores e Mundiais de Clubes.

Na década de 40 o campeonato era dominado pelo chamado “Trio de Ferro”, formado por Corinthians, Palmeira e São Paulo, essa dominação foi quebrada pelo Santos em 1955 com uma das campanhas mais impressionantes da história da competição, afinal o time já vivenciava a Era Pelé.

O primeiro time do interior a conquistar o Campeonato Paulista foi o Inter de Liemeira em 1986 (ano em que essa humilde redatora nasce! rs). Quem não se lembra do feito do clube em cima do Palmeiras? Em 1990 o Bragantino repitiu o feito.

A competição na década de 90 foi marcada pela bela atuação do antigo “Trio de Ferro” e a edição de 1992 consagrou o São Paulo, até então comandado pelo técnico Telê Santana, que viveu uma das melhores fases de sua história. Nesse ano, o time do Morumbi foi campeão Mundial interclubes, façanha que repetiu em 93.

Em 1993 o Palmeiras firmou parceiria com a empresa Parmalat, dando inicio a gestão Clube-Empresa. Devemos dar destaque tambem para o Corinthians que foi campeão em 99, liderados por Marcelinho Carioca, Rincón, Edílson e Ricardinho. No ano seguinte conquistou a primeira edição do Mundial de clubes da Fifa.

Conquista de Títulos:

O maior campeão da competição é o Corinthians com 26 títulos o último conqusitado em 2009, o clube tem 26 titulos, o segundo clube a conquistar mais títulos do Paulistão é o Palmeiras com 22 conquistas, seguido pelo São Paulo com 21 taças levantadas. O Santos tem 18.

 

Artilheiros:

O 1º artilheiro foi Charles Miller em 1902, com 10 gols marcados pelo Clube Atlético São Paulo. Já o ultimo foi Ricardo Bueno do Oeste Futebol Clube. O maior artilheiro da competição acho que todos já desconfiam foi Pelé com 58 gols marcados o que ainda é o recorde da competição, o feito foi realizado em 1958.

Que o Campeonato Paulista é uma das maiores competições não se pode negar. No ínico da temporada podemos ver o desempenho dos maiores clubes do Brasil, a rivalidade entre eles, belas jogadas e revelação de novos jogadores.

Muitos clubes não dão a devida importância ao Paulistão, acho isso engraçado, pois quem não acha honroso ser campeão de uma competiçaõ mais antiga do que a própia Fifa?

Termino meu post desejando parábens aos clubes que dão a devida importância a competição, que levam a mesma a sério e consideram importante a conquista desse campeonato.

E vocês o que acham? O Campeonato Paulista é ou não importante?

Deixe seu comentário! Dúvidas, críticas ou sugestões enviem  para o email: futesalto@gmail.com ou pelo twitter @futesalto

Follow me @Day_Silvestre

Análise dos clubes da série A em 2010. [parte 2]

No ano passado o time brigou até a ultima rodada para não cair, esse ano a história foi outra, brigou até a última rodada para ser campeão e conseguiu tal feito. Contratou jogadores como o “Sheik” Emerson (ex-Flamengo), Deco, Beletti além de ter mantido grandes nomes como Conca (eleito melhor jogador do Campeonato) e Fred, além de gratas surpresas como Mariano, Leandro Euzébio e Gum. Título merecido para coroar um bom ano do tricolor carioca.

Normalmente o time sempre briga para não cair no Brasileiro e esse ano não foi diferente, porém, sem chance. O time Goiano foi rebaixado para a segunda divisão. Mesmo com tudo isso, moral baixa, o Goiás surpreendentemente conseguiu chegar a final da Taça Sul-Americana (eliminando o Palmeiras em São Paulo) e briga por esse titulo e uma vaga para a Taça Libertadores do ano que vem. O time terminou o campeonato na 19ª posição.

Foi campeão Gaucho no início do ano em cima do seu maior rival (Inter), tudo indicava que seria um bom ano para o tricolor Gaucho, até ser eliminado na Copa do Brasil pelo Santos. O começo no brasileiro foi horrível, com a demissão do até então técnico Silas, Renato Gaucho chegou para o seu lugar. Em um dos seus primeiros jogos foi eliminado em casa pelo Goiás na Taça Sul-Americana, o que não abalou as pretensões do time no brasileiro. Em uma arrancada primorosa, o Grêmio conseguiu fazer um bom campeonato e terminar na 4ª colocação do Nacional.

Teve um bom início de ano, chegando até a semi-final do Campeonato Paulista e foi só. O time que foi comprado por empresários (que antes era o Grêmio Barueri) e não conseguiu fazer grandes coisas esse ano. Jogará a série B ano que vem, já visando a série C em 2012. Terminou na última colocação.

Retornou a elite do futebol brasileiro esse ano e caiu esse ano mesmo para a série B. O time dava indicações que conseguiria se manter na primeira divisão, começou o campeonato e estava bem até o fim do primeiro turno, depois disso, queda-livre para o Bugre. Ficou em 18º lugar na competição.

Junto com o São Paulo, é o time que mais conquistou títulos importantes nos últimos 5 anos. Esse ano não foi diferente, com um grande elenco, repatriou o atacante Rafael Sobis, o volante Tinga e o goleiro Renan. O Colorado sagrou-se campeão da América e com 8 rodadas para o fim do Brasileirão, ainda disputava o título, só que, o time foi perdendo forças e focando-se na final do mundial que ocorrerá na próxima semana em Abu Dhabi. Ficou em 7º lugar no campeonato.

Com o fim deste ano, chegamos ao fim desta década e ninguém mais do que os palmeirenses ‘ficam felizes’ com isso. Em 10 anos o Palmeiras conseguiu apenas conquistar um campeonato Paulista, o que é muito pouco pela grandeza do clube. Ano passado ficou 22 rodadas em primeiro lugar no Brasileiro e nem pra Libertadores esse ano foi. No campeonato Paulista não chegou a semi-final, foi eliminado vergonhasamente pelo Atlético-GO na Copa do Brasil e pelo Góias na Taça Sul-Americana. Repatriou ídolos como Valdivia, Kleber e Felipão, porém não passou do 10º lugar no Campeonato  Brasileiro. Espero anos melhores nessa próxima década.

Apresentou o futebol que empolgou o Brasil neste ano. “Os novos meninos da Vila” com Neymar, Ganso e André (esse último já vendido para o futebol Europeu), apresentaram um futebol rápido, ofensivo e objetivo. Foram campeões do Paulistão e da Copa do Brasil, além de terem brigado pelo título Brasileiro também. O Santos já repatriou Elano para 2011 e ao que tudo indica não para por ai, o peixe vem forte para esse novo ano. Terminou na 8ª colocação.

Já não vem apresentando o bom e regular futebol que mostrou há 4 anos atrás quando conseguiu ser tri campeão brasileiro. A base praticamente é a mesma, só que esse ano não empolgou. Foi eliminado pelo Santos no Paulistão e pelo Internacional na Libertadores da América. Com a chegada de Paulo César Carpegiani, o tricolor paulista chegou a brigar por uma vaga na competição continental do ano que vem, porém, não teve forças para tal. Ficou em 9º lugar no Brasileiro.

O time da colina vem tentando se reestruturar após ter voltado para a elite do futebol brasileiro esse ano. Só que teve momentos em que o Vasco brigou para não cair (de novo) nesse brasileirão. Não teve boas participações nas competições que disputou e terminou em 11º lugar no campeonato.

Foi para a última rodada dependendo de si para se manter na série A e após um empate sem gols contra o Atlético-GO no Barradão, o time foi rebaixado. Fez um bom início de ano, tendo inclusive chegado a final da Copa do Brasil, porém não conseguiu manter o bom futebol. Foi o último time a ser rebaixado, terminado o campeonato em 17º lugar. Fato curioso é, seu principal rival, o Bahia, voltou para a elite do futebol nacional para o ano que vem.

@dalessia_

Campeonato Brasileiro, a cada rodada mais emocionante

Havia quem dizia que o formato sem mata-a-mata do brasileirão fosse tirar a emoção do campeonato, e de inicio foi o que pareceu, quando o Cruzeiro foi campeão com 13 pontos de vantagem.

Mas esse formato forçava os dirigentes brasileiros a fazerem algo que poucos times brasileiros já pensavam ( e um grupo ainda menor faziam ), que era pensar a longo prazo.

A edição de 2004 foi muito diferente do ano anterior, com a equipe santista vencendo com 3 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, que nesta edição foi o Atlético-PR.

O campeonato do ano passado e o deste ano provaram que os times brasileiros conseguiram mudar a sua maneira de administrar, pensar e jogar o futebol. Times grandes, assim como, times de menor expressão procuram investir, dentro de suas possibilidades, o máximo em jogadores e infra-estrutura. E quem ganha com isso são os torcedores, que com isso além de poderem ver jogos muito mais emocionates, ganham com melhores acomodações (algo que efetivamente começará com a Copa do mundo de 2014).

Restando apenas 2 partidas para o final do campeonato ainda não há definição de quem será o campeão, torcedores pedindo aos seus times do coração que entreguem os confrontos contra os concorrentes direto ao título, somente para não favorecer seus adversários, em contrapartida os atletas ressaltam seu lado profissional.

Bem a única coisa que podemos esperar desta edição do campeonato brasileiro é emoção até o último jogo, seja pela briga na ponta ou no final da tabela.

Rei Pelé “Comandante da Paz”

O Rei Pelé é homenageado no Rio de Janeiro pelo Exército Brasileiro. Esta homenagem o coloca entre os imortais do Exército.

Aos 18 anos Pelé iniciou sua vida militar no 6º grupo de artilharia de costa, na Praia Grande-SP, e mesmo sendo conhecido mundialmente como jogador, continuou prestando serviço militar com toda humildade.

 “Eu fiz tudo que um soldado raso tinha que fazer. Limpava coturno, engraxava, lavava roupa.”

 “O Exército me deu disciplina,  educação, me tornou cidadão e me ensinou a trabalhar em grupo.”

 O Rei relembrou momentos de sua trajetória profissional em que foi um comandante da paz.

 Com o esporte o jogador conseguiu dar trégua em duas guerras. A 1º foi em 1969 vestindo a camisa do Santos. O Santos jogou contra a seleção do Congo. A cidade que ocorreu a partida estava em guerra civil contra uma cidade vizinha e somente aconteceu a partida porque os jogadores solicitaram as cidades que cessassem fogo durante a partida e em troca fizeram duas partidas em cada cidade.

 “É uma lembrança maravilhosa ver que você pôde parar uma guerra ao menos por alguns dias – comenta o Rei.”

 O 2º episódio aconteceu em 1975. Pelé fez com que o mundo registrasse uma das cenas inesquecível, juntou cristãos, muçulmanos e judeus em um único estádio no Oriente Médio. O rei possibilitou o adiamento de uma guerra que estava preste a acontecer, fez com que os países em conflito parassem para ver o ídolo jogar futebol.

“Eu fico triste em ver que o nosso governo não dá a atenção devida ao esporte e ás crianças. Mas agradeço a deus pelas mensagens de paz que eu fui capaz de mandar ao mundo – diz Pelé”

É impressionando ver que um esporte pode fazer a diferença na vida das pessoas. A força que impulsiona o público a parar tudo que esta fazendo apenas para ver uma partida de futebol é maravilhoso. Não sei se existe alguma teoria ou estudo sobre este magnetismo, mais um jogador como o Rei Pelé em campo deve ser um ápice do mundo futebolístico e deve ser eternizado para toda vida.

Divino, Ademir da Guia.

Um jogador que atuava com classe e habilidade! É assim que começo o post sobre Ademir da Guia. Muitas pessoas acham que o maior ídolo do Palmeiras é o goleiro Marcos, concordo que o goleiro é um dos ídolos Palmeirenses e que já teve momentos decisivos com o clube, mais tenho certeza que o maior ídolo de toda a historia do time é, o “Divino” que vestiu a camisa por mais ou menos 16 anos, e não é a toa que tem um busto de bronze nos jardins do estádio Palestra Itália.

Vamos relembrar os momentos mais marcantes da historia desse grande craque.

Os torcedores do Palmeiras só são capazes de ser unânimes em duas coisas na vida: o ódio ao Corinthians e no amor ao jogador que conquistou diversos títulos para time.

Ademir da Guia é filho do zagueiro brasileiro Domingos da Guia, chamado de “O Divino Mestre”, considerado um dos maiores zagueiros do futebol brasileiro. O clube que revelou o jogador foi o Bangu-RJ e em 1961 veio para a cidade de São Paulo jogar pelo Palmeiras.

Com Ademir da Guia e outros jogadores começava a ser formada a maior equipe da história do Palmeiras. A “Academia”, (apelido que foi dado às equipes que marcaram o clube nas décadas de 1960 e 1970). Como maestro, Ademir regia o meio campo ao lado de seu grande amigo Dudu. Costumava-se dizer que Ademir da Guia não corria em campo, mas desfilava tal era a elegância de suas passadas.

Os brasileiros falam bastante da era Pelé, mais o que poucos lembram é que em meio a essa “Era”, só o Palmeiras de Ademir conseguia beliscar títulos. Foi assim em 1963 e 1966. Quando o Santos perdeu fôlego, o Palmeiras se tornou o melhor time do Brasil.

Seu ápice ocorreu em 1972 onde conquistou diversos títulos pelo Verdão. Foi campeão Brasileiro e no mesmo ano eleito o melhor jogador da competição.

Em 16 anos, foram inúmeros títulos. Entre os mais importantes, 5 vezes campeão paulista (1963, 66, 72, 74 e 76), 2 vezes campeão do Robertăo (1967, 69), campeão da Taça Brasil (1967), Torneio Rio São Paulo (1965) 2 Campeonatos Brasileiros (1972 e 73).
Habilidoso, inteligente, possuía a virtude de manter a calma e a serenidade nas horas difíceis. Seu toque de bola era refinado e seu arremate preciso, embora preferisse dar a assistência em vez de fazer o gol.

Apesar de um enorme talento e diversas qualidades o jogador não teve grandes atuações pela Seleção Brasileira, atuou apenas 12 vezes. Quem presenciou seu estilo de jogar e hoje vê a atual seleção não acredita que um jogador de tal nível foi pouco aproveitado. Sua primeira chance apareceu apenas em 1965. Sob o comando de Vicente Feola, foi titular da seleção em 3 partidas amistosas (vitórias de 5 a 1 sobre a Bélgica e 2 a 1 sobre a Alemanha e empate em 0 a 0 contra a Argentina). Na Copa de 74, apesar de estar no auge de sua forma física e técnica, mesmo aos 33 anos, não ficou nem no banco de reservas em todas as partidas-exceto na disputa do terceiro lugar contra a Polônia. Apesar de não ter uma historia com a seleção Ademir garante que não é frustrado por não ter tido muitas chances e garante que isso fez com que ele se aprimorasse mais, a cada dia.

Ademir da Guia é o recordista de partidas com a camisa alviverde, com 901 jogos entre 1961 e 1977, e considerado por muitos o maior jogador da história do clube do Parque Antártica. Nos 16 anos em que vestiu a camisa 10 da equipe, o meio-campista marcou 153 gols – é o 3 maior goleador da história Palmeirense, atrás apenas de Heitor (284) e César Maluco (180).

Porem o destino não reservou uma despedida alegre para Ademir, seu último jogo foi uma derrota por 2 a 1 contra o Corinthians em novembro de 1977. Ademir só jogou meio tempo, pois já se encontrava com problemas respiratórios. Saiu no intervalo e nunca mais voltou. A despedida oficial, no entanto, ocorreu 7 anos depois, em 23 de janeiro de 1984, em um jogo com amigos.

Hoje, dá aulas em escolinhas de futebol. Mantém o mesmo estilo que os torcedores do Palmeiras conhecem muito bem.

Para aqueles que desejam saber mais da historia do jogador fica aqui uma dica: O jornalista Kleber Mazziero de Souza, que escreveu sua biografia intitulada “Divino – A vida e a arte de Ademir da Guia”.

Deixe seu comentário! Dúvidas, críticas ou sugestões enviem  para o email: futesalto@gmail.com ou mande um twit para @futesalto

@karoldayane

Neymar o Menino da Vila

Nos últimos tempos não sei se o Neymar teve sorte ou não, primeiro não foi convocado pelo ex-técnico Dunga para vestir a camisa da seleção brasileira na Copa deste ano, todos pediram mais o Dunga não quis nos escutar, enfim, neste meio tempo o garoto acabou ganhando destaque da mídia, fez algumas campanhas publicitárias, ganhou dinheiro, teve algumas atitudes polêmicas fora e dentro de campo, participou de premiações teens e até que… foi convocado pelo atual técnico da seleção Mano Menezes.

Com apenas 18 anos o Menino da Vila está dando o que falar, chegaram a comentar que esta virando um monstro, de tão mau educado que está.O sucesso subiu a cabeça?

 Sobrou até para o técnico do Santos, quer dizer ex-técnico, até isso aconteceu, Dorival Junior foi demitido, só porque não deixou Neymar bater um pênalti e teve um um desentendimento com o jogador, neste momento o que fica evidente é que o dinheiro pesa mais alto na balança, já que Neymar trás bons frutos $$$ ao Santos.

Apesar de toda turbulência ele tem um coração de ouro, foi escolhido pelos internautas para homenagear o Rei Pelé, vestindo a camisa 70.

Nesta última sexta-feira defendeu um colega de trabalho, o aniversariante Zé Eduardo. Como era de se esperar os companheiros aprontaram, prenderam o Zé na trave, jogaram farinha e ovo, depois veio os chutes de bola contra o jogador, tudo na brincadeira, mais de repente, armou a maior confusão. Neymar achou que Marcel estava exagerando nos chutes contra o Zé e foi tirar satisfações. Neymar e Marcel trocaram empurrões, se xingaram, os colegas que estavam ao redor trataram logo de separar a briga. O Menino da Vila teve uma grande atitude, defendeu um colega de trabalho indefeso naquele momento. Só por curiosidade o Marcel é reserva do Zé Eduardo. 

 Querendo ou não Neymar dá o que falar em qualquer situação, a imprensa caiu nas graças do jogador e tenho certeza que todos os torcedores também, independentemente do time que torçam e bom vê-lo em campo.

No final das contas é um menino de muita sorte!



Bicampeãs: Santos vence a Libertadores da América de Futebol Feminino 2010

Na segunda edição da Libertadores da América de Futebol Feminino, as meninas do Santos, também conhecidas como sereias, fizeram uma final difícil com o time chileno, Everton na Arena Barueri neste domingo. O jogo foi disputado e o gol saiu apenas aos 44 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta feito por  Maurine. O time levantou novamente a taça, confirmando o favoritismo da competição. Elas venceram os seis jogos que disputaram no campeonato, somando 25 gols marcados e nenhum gol sofrido.

O jogo terminou no 1×0 para as sereias, mas o time chileno teve uma defesa fantástica, com grande destaque para a goleira Endler, mas mesmo assim não conseguiu segurar o forte ataque das sereias.

Em 3º lugar, ficaram as meninas do Boca Juniors, da Argentina,  por 2 a 1 em cima do Deportivo Quito, do Equador.

 

Deixem seus comentários 🙂

@dai_reginato

@futesalto

Nuvem de tags