Blog sobre futebol, voltado para as mulheres

Posts marcados ‘Rivalidade’

The Old Firm. (A Velha Firma)

Bom, hoje o blog contará para vocês nada mais do que uma das, se não a maior rivalidade futebolistica do mundo. O clássico escocês entre Celtics e Rangers.

Esse jogo envolve muito mais do que “apenas” futebol, o confronto dessas duas equipes envolve religião.

O Celtic Football Club (cores verde e branco) foi fundado em 06/11/1887 por padres escoceses católicos, possui 42 títulos do Campeonato Escocês, é o único time do país a conquistar a Uefa Champions League (torneio mais importante da Europa) em 1967 e único time do mundo que conseguiu levar 114.000 torcedores da Escôcia até Sevilha (Espanha) para acompanhar a final da Copa UEFA de 2003 contra o Porto.

Já o Rangers Football Club (cores azul e branco) foi fundado em 25/05/1873 por escoceses protestantes e é o detentor de mais títulos do país com 52 conquistas. Ambos os times são da cidade de Glasgow.

O Primeiro jogo entre as duas equipes ocorreu em 28/05/1888 e teve como vitorioso o Celtic, que ganhou por 5×2. De la pra cá, as equipes se enfrentaram por  549 vezes, sendo o Rangers o que mais ganhou com 235 vitórias, contra 179 do seu rival, além de terem ocorrido 135 empates.

O jogo recebe esse nome “The Old Firm” (A Velha Firma) por misturar os “ingredientes” que citei anterioemente: futebol e religião. É por muitos considerado o jogo mais perigoso do mundo. Tanto que em 1909, em Hampden Park (estádio do clube Queen’s Park) foi a primeira vez que ocorreu a famosa “porradaria” entre as torcidas, no estádio havia mais de 60.000 pessoas e em uma briga morreram 180. Em 1931, em mais uma “A Velha Firma”, o goleiro do Rangers teve seu crânio quebrado após uma disputa de bola com um jogador do Celtics, isso fez com que os animos entre as torcidas ficassem ainda mais exaltados.

Como a hegemonia de títulos da Escócia fica entre os dois clubes, a população crê que esses dois times acabam aumentando a violência, pois em dia de “The Old Firm”, basta ser católico ou protestante para se posicionar em algum dos lados.

O clima esquentando entre as duas equipes.

No ano de 1989, o time dos Rangers tentaram acabar com a segregação religiosa dos dois times e contrataram o ex-jogador e artilheiros do Celtics, Mourice Johnston. Porém, tentativa frustrada, pois, o jogador e sua familia recebiam várias ameaças dos torcedores dos dois clubes. Os alviverdes ameaçavam por dizer que ele era um “judas” e os os azuis e brancos por o jogador ser católico, acabou que Mo Johnston deixou o clube e se exilou no estados Unidos.

Esse trecho retirado do wikipédia, define muito bem o porque desta rivalidade política-religiosa:

O Rangers é um clube no qual boa parte de seus torcedores é devota do Anglicanismo, ou seja, seguidores político-religiosos da Rainha do Reino Unido. Sua torcida traz uma grande bandeira, onde está pintado o rosto da Rainha Isabel II, a atual líder anglicana, além de venerarem o UVF (grupo terrorista protestante do Ulster) e costumamente portarem bandeiras do Reino Unido nos jogos.

O Celtic, por sua vez, é o clube predileto dos escoceses de religião católica e dos irlandeses e descendentes residentes na Escócia, tendo milhares de torcedores entre os católicos das duas Irlandas. Sua torcida exibe uma bandeira alviverde com o retrato do falecido papa João Paulo II, costumando portar bandeiras da República da Irlanda e da Escócia. Os mais extremistas também exaltam o IRA (grupo terrorista católico).

Definitivamente, futebol, política e religião são assuntos que não se discutem. Esta ai um bom exemplo disso.

@dalessia

Anúncios

Divino, Ademir da Guia.

Um jogador que atuava com classe e habilidade! É assim que começo o post sobre Ademir da Guia. Muitas pessoas acham que o maior ídolo do Palmeiras é o goleiro Marcos, concordo que o goleiro é um dos ídolos Palmeirenses e que já teve momentos decisivos com o clube, mais tenho certeza que o maior ídolo de toda a historia do time é, o “Divino” que vestiu a camisa por mais ou menos 16 anos, e não é a toa que tem um busto de bronze nos jardins do estádio Palestra Itália.

Vamos relembrar os momentos mais marcantes da historia desse grande craque.

Os torcedores do Palmeiras só são capazes de ser unânimes em duas coisas na vida: o ódio ao Corinthians e no amor ao jogador que conquistou diversos títulos para time.

Ademir da Guia é filho do zagueiro brasileiro Domingos da Guia, chamado de “O Divino Mestre”, considerado um dos maiores zagueiros do futebol brasileiro. O clube que revelou o jogador foi o Bangu-RJ e em 1961 veio para a cidade de São Paulo jogar pelo Palmeiras.

Com Ademir da Guia e outros jogadores começava a ser formada a maior equipe da história do Palmeiras. A “Academia”, (apelido que foi dado às equipes que marcaram o clube nas décadas de 1960 e 1970). Como maestro, Ademir regia o meio campo ao lado de seu grande amigo Dudu. Costumava-se dizer que Ademir da Guia não corria em campo, mas desfilava tal era a elegância de suas passadas.

Os brasileiros falam bastante da era Pelé, mais o que poucos lembram é que em meio a essa “Era”, só o Palmeiras de Ademir conseguia beliscar títulos. Foi assim em 1963 e 1966. Quando o Santos perdeu fôlego, o Palmeiras se tornou o melhor time do Brasil.

Seu ápice ocorreu em 1972 onde conquistou diversos títulos pelo Verdão. Foi campeão Brasileiro e no mesmo ano eleito o melhor jogador da competição.

Em 16 anos, foram inúmeros títulos. Entre os mais importantes, 5 vezes campeão paulista (1963, 66, 72, 74 e 76), 2 vezes campeão do Robertăo (1967, 69), campeão da Taça Brasil (1967), Torneio Rio São Paulo (1965) 2 Campeonatos Brasileiros (1972 e 73).
Habilidoso, inteligente, possuía a virtude de manter a calma e a serenidade nas horas difíceis. Seu toque de bola era refinado e seu arremate preciso, embora preferisse dar a assistência em vez de fazer o gol.

Apesar de um enorme talento e diversas qualidades o jogador não teve grandes atuações pela Seleção Brasileira, atuou apenas 12 vezes. Quem presenciou seu estilo de jogar e hoje vê a atual seleção não acredita que um jogador de tal nível foi pouco aproveitado. Sua primeira chance apareceu apenas em 1965. Sob o comando de Vicente Feola, foi titular da seleção em 3 partidas amistosas (vitórias de 5 a 1 sobre a Bélgica e 2 a 1 sobre a Alemanha e empate em 0 a 0 contra a Argentina). Na Copa de 74, apesar de estar no auge de sua forma física e técnica, mesmo aos 33 anos, não ficou nem no banco de reservas em todas as partidas-exceto na disputa do terceiro lugar contra a Polônia. Apesar de não ter uma historia com a seleção Ademir garante que não é frustrado por não ter tido muitas chances e garante que isso fez com que ele se aprimorasse mais, a cada dia.

Ademir da Guia é o recordista de partidas com a camisa alviverde, com 901 jogos entre 1961 e 1977, e considerado por muitos o maior jogador da história do clube do Parque Antártica. Nos 16 anos em que vestiu a camisa 10 da equipe, o meio-campista marcou 153 gols – é o 3 maior goleador da história Palmeirense, atrás apenas de Heitor (284) e César Maluco (180).

Porem o destino não reservou uma despedida alegre para Ademir, seu último jogo foi uma derrota por 2 a 1 contra o Corinthians em novembro de 1977. Ademir só jogou meio tempo, pois já se encontrava com problemas respiratórios. Saiu no intervalo e nunca mais voltou. A despedida oficial, no entanto, ocorreu 7 anos depois, em 23 de janeiro de 1984, em um jogo com amigos.

Hoje, dá aulas em escolinhas de futebol. Mantém o mesmo estilo que os torcedores do Palmeiras conhecem muito bem.

Para aqueles que desejam saber mais da historia do jogador fica aqui uma dica: O jornalista Kleber Mazziero de Souza, que escreveu sua biografia intitulada “Divino – A vida e a arte de Ademir da Guia”.

Deixe seu comentário! Dúvidas, críticas ou sugestões enviem  para o email: futesalto@gmail.com ou mande um twit para @futesalto

@karoldayane

Favorecimento?

Futebol sem rivalidade, não é futebol, porém em alguns casos, as brincadeiras entre adversários acabam ganhando uma repercussão maior. Como é  caso do Corinthians que é constantemente acusado por seus adversários de favorecimento pela CBF, STJD, Comissão de arbitragem e afins.

Fatores que podem ajudar um time a vencer uma partida, ou até mesmo um campeonato. O último motivo para comentários maldosos por parte dos rivais do alvinegro paulista, foi justamente a vitória de um dos maiores rivais do timão, na vitória do São Paulo em cima do Cruzeiro, houve quem disse que o tricolor estava tendo uma mãozinha da arbitragem para ganhar da equipe de Minas, tudo isso porque o juiz marcou um pênalti para os paulistas que não existiu, sendo que estes já ganhavam por 1 á 0, um tanto a mais faz muita diferença, mas no frigir dos ovos não faria resolver nada para a raposa já que a partida terminou  2 á 0 para o time de Rogério Ceni e companhia, resultado que possibilitou  que os corintianos  tomassem a vice-liderança dos cruzeirenses, após o triunfo do alvinegro em cima do Avaí por 4 á 0. Contudo, essa mesma vitória do São Paulo, tinha reaproximado o time do Morumbi de uma vaga na Libertadores da America do ano que vem, até a ultima rodada, quando mais uma vez foi derrotado pelo arqui rival garantido-lhe uma soberania que completará 4 anos em fevereiro do próximo ano.

Vale ressaltar também, que  o timão seria líder do campeonato, se o árbitro da partida contra o Guarani, pelo segundo turno, não tivesse erroneamente anulado os dois gols de Ronaldo que estava em posição legal nas duas oportunidades, o placar naquela ocasião terminou em 0 á 0 prejudicando diretamente o time do Parque São Jorge na briga pelo titulo.

Agora na tarde dessa última terça feira, o STJD puniu o Corinthians, tirando o mando de jogo da partida contra o Vasco marcada para o dia 28 de Novembro que ocorreria no Pacaembu, devido o incidente na partida contra o Palmeiras no clássico de 24 de Outubro, quando torcedores alviverdes praticaram atos de vandalismo no tobogã desse mesmo estádio, alem dessa punição o Corinthians também terá que pagar uma multa de R$ 10 mil.

O Palmeiras também foi punido perdendo o mando de duas partidas, a primeira contra o Atlético Mineiro, a segunda, curiosamente, contra o atual líder do campeonato, o Fluminense que está somente um ponto acima do 2 colocado. Ambas partidas também estavam agendadas para acontecerem no estádio da prefeitura.

Pelo visto, com todos esses acontecimentos, parece que muitas torcidas vão perder a piada e o consolo que ainda lhe restava.

@dai_reginato

Derby Paulista morno no estádio do Pacaembu.

Ontem tivemos no estádio do Pacaembu o clássico paulista entre Corinthians x Palmeiras e nós do Fute Salto não poderiamos deixar de comentar o jogo. Além de toda a rivalidade histórica presente na partida de ontem, os dois times passam por situações diferentes no campeonato. O Timão vinha há sete jogos sem vitória e com novo treinador, Tite. Enquanto o Verdão não perdia há nove jogos.

O Corinthians ainda brigando pelo título entrou em campo com uma proposta mais ofensiva, enquanto o Palmeiras de

Bruno César vibra com o seu gol contra o Palmeiras.

Felipão, entrou para jogar no contra-ataque. O time do Parque São Jorge controlou a primeira metade do primeiro tempo, até que aos 22 minutos após forte chute de fora da área de Bruno César (artilheiro do Corinthians no Brasileiro) e desvio em Marco Assunção, o placar estava aberto. Após o gol, o Corinthians recuou muito, onde deu oportunidade para o Palmeiras pressionar, porém o Alviverde não conseguiu transformar sua posse de bola em gol.

No inicio da segunda etapa, Felipão colou Valdivia no lugar de Lincoln e o Palmeiras voltou a pressionar o time da casa, ainda sim, sem eficiência. O Verdão levava mais perigo ao gol de Julio César nas faltas cobradas por Marcos Assunção. Faltando 10 minutos para terminar o jogo o Corinthians conseguiu enfim controlar a situação e o placar não sofreu alterações.

Ronaldo e Kleber, esperança de gols para as duas equipes, pouco brilharam.

O clássico teve um ótimo publico com 32.391 espectadores.

Com esse resultado o Timão volta a brigar pelo título do Brasileirão ocupando a terceira posição, já o Palmeiras se vê mais distante do G4 e prioriza a Taça Sulamericana, caminho mais fácil para chegar na Libertadores 2011.

Na próxima rodada o Corinthians viaja até o Rio de Janeiro para encarar o Flamengo, que vem de empate por 1×1 contra o Vasco. Já o Verdão encara o embalado Atlético MG, que vem de uma bela vitória por 4×3 sobre  o Cruzeiro. O confronto entre os times de São Paulo e Minas é valido pela competição Continental.

@dalessia_

Nuvem de tags