Blog sobre futebol, voltado para as mulheres

Posts marcados ‘Futebol’

Preferia ter ido ver o filme do Pelé.

Sei que todos se lembram da celebre frase de um dos programas mais conhecidos no Brasil, Chaves ( ou Chavo del 8 no original ).

Mas o fato é que no original o Chaves não fala ‘preferiria ter ido ver o filme do Pelé‘ e sim ‘teria sido mejor tenermos ido a asistir al Chanfle‘.

Cartaz do filme

Mas você deve estar se perguntando (literalmente) e o Quico? Mas o filme tem tudo a ver com o blog, é um filme sobre futebol. Onde El Chanfre ( Robeto Bolaños que vive o Chaves ), apelido do personagem principal, que trabalha no clube América do México como roupeiro, personagem que segue fielmente todas as ordens do treinador Reyes ( Ramon Valdez ou o tão carismático Seu Madruga ), que é muito mau-humorado e também um trapaceiro.

Roberto Bolaños e Ramon Valdez em cena do filme

A estrela do time do América do México é Valentino ( Carlos Villagran, o Quico ), e que é o melhor jogador do país e que ameaça sair do América do México e ir para o Real Madrid caso não ganhe um aumento de 20 mil pesos, que na época era um absurdo. O dono do time é o Sr. Matute ( Ruben Aguirre, o Profº Giralafes ), ainda do elenco de Chaves q estão no filme temos, a secretária do Sr. Matute, Diana ( Maria Antonieta de Las Nieves, a Chiquinha ), o médico do time Sr. Nájera ( Edgar Vivar, Sr. Barriga ) e Terê ( Florinda Meza, a Dona Florinda ) que é casada com o personagem principal há 10 anos e  não tem filhos, ela por sua vez é uma mulher fanática por futebol ( estão vendo como tem tudo a ver com o blog? ), ainda aparecem no filme Angelines Fernandez, a bruxa do 71 e Raul Padilla, o Jaiminho carteiro ( que foi convidado ao programa do Chaves por causa da bela participação nesse filme ).

O filme basicamente gira em torno do casal e da expectativa de terem um filho, com algumas confusões que rendem muitas situações engraçadas, como é de costume. Esse filme foi o de maior sucesso de bilheteria do México até os dia atuais, o filme tem uma continuação chamada El Chanfre 2.

E para vocês que ficaram curiosos, felizmente o filme COMPLETO via Google Vídeos:

@tiagosemh

@futesalto

Alegria do Povo “Mané Garrincha”

Com seu estilo original de jogar, com seus dribles abusados e com suas jogadas divertidas ele conseguiu escrever seu nome na história do futebol brasileiro. Vamos falar um pouco da Manoel Francisco dos Santos, o famoso Garrincha.Quem gostaria de ficar famoso por ter as pernas tortas?Ele tinha uma diferença de 6 cm que separava seus joelhos. Hoje em dia com a vaidade no auge é difícil imaginar, mais isso não o incomodava. Seu estilo de jogar era irreverente e por diversas vezes voltava a driblar o jogador oponente, no mesmo lance, ainda que desnecessariamente, só pela brincadeira em si.

Sua carreira no mundo futebolístico começou no time amador, Pau Grande Esporte Clube, não teve chance de jogar logo porque, além da sua pouca idade, o técnico Carlos Pinto temia expor o garoto aos fortes zagueiros dos times adversários, por este motivo transferiu-se para o Serrano.

Depois de algum tempo, Garrincha foi tentar a sorte em algum clube da capital. Procurou o Flamengo, o Fluminense e o Vasco, mas com suas pernas tortas, não lhe deram atenção, após isso foi convidado para fazer um teste no Botafogo, seu teste encantou o treinador da época que era Carlos Pinto. No primeiro treino deixou Nilton Santos completamente louco quando jogou uma bola por entre as suas pernas e deu outros dribles incríveis. Ao término do treino o próprio Nilton Santos recomendou aos dirigentes a contratação do jogador. Eis que surge na década de 50 no Botafogo, um jovem de pernas tortas que gostava de caçar passarinhos e que fez parte do melhor time do Botafogo de todos os tempos, que contava com Zagalo, Didi, Amarildo e Nilton Santos, entre outros.

Os dribles de Garrincha levaram o Botafogo ao Título Carioca em 57 na vitória de 6 x 2 sobre o Fluminense, o Botafogo chegou ao bicampeonato carioca de 1961 e 1962.

Na maior parte de sua carreira Garrincha defendeu o Botafogo (no período de 1953-1965). Sua passagem pelo Botafogo foi gloriosa, marcou cerca de 242 gols em 614 jogos, tornando-se o terceiro maior artilheiro do clube em todos os tempos.

Defendeu a Seleção Brasileira entre 1955 e 1966, encantou a todos em 3 Copas do Mundo: da Suécia (1958) e do Chile (1962), das quais o Brasil foi campeão, e da Inglaterra (1966). Com Garrincha, o Brasil obteve 52 vitórias e sete empates. Com Garrincha e Pelé jogando ao mesmo tempo, passou a ser chamado de Alegria do Povo.

No final da carreira, jogou também no Corinthians, no Flamengo, no Olaria e em outros times brasileiros e estrangeiros. Tentou uma volta ao Botafogo de Zagalo, mas não deu certo. Em 19 de dezembro de 1973, foi realizado um jogo de gratidão para Garrincha, o Maracanã ficou lotado.

Em 1998, foi escolhido para a seleção de todos os tempos da Fifa, em eleição que contou com votos de jornalistas do mundo inteiro.

Mais a vida do craque não era apenas futebol Garrincha gostava muito de farrear. Beber era um dos seus vícios, além de mulheres. Uma artrose nos dois joelhos – uma espécie de desgaste entre o fêmur e a tíbia – acabou com a magia de Mané. Os dribles geniais exigiam muito dos joelhos. E a dor vinha a cada freada ou giro em cima do adversário.

Garrincha viveu seus últimos anos de vida marcados por uma série de episódios trágicos, tentativas de suicídio, acidentes de automóvel e dezenas de internações por alcoolismo… Levava uma vida simples, humilde e abandonado. O adeus veio aos 49 anos, depois de três casamentos e 13 filhos. Garrincha deixava um Brasil saudoso de seus espetáculos em campo. Morria a alegria do povo em 20 de janeiro de 1983 vítima de problemas generalizados causados pelo excessivo consumo de álcool. Para finalizar o Post deixo a vocês o que Carlos Drummond de Andrade escreveu sobre o gênio Mané Garrincha.

“Se há um Deus que regula o futebol, esse Deus é, sobretudo irônico e farsante, e Garrincha foi um de seus delegados incumbidos de zombar de tudo e de todos, nos estádios. Mas, como é também um Deus cruel, tirou do estonteante Garrincha a faculdade de perceber sua condição de agente divino. Foi um pobre e pequeno mortal que ajudou um país inteiro a sublimar suas tristezas. O pior é que as tristezas voltam, e não há outro Garrincha disponível. Precisa-se de um novo, que nos alimente o sonho.”


Deixe seu comentário! Dúvidas, críticas ou sugestões enviem  para o email: futesalto@gmail.com ou mande um twit para @futesalto

@karoldayane

Os Tricampeões da Copa de 70 e Ronaldo serão homenageados no Prêmio Craque Brasileirão 2010

Esta premiação tem objetivo de premiar jogadores que se destacam nas competições nacionais e homenagear os grandes jogadores que fazem e fizeram alegria do povo brasileiro nos gramados.

Nesta edição a bola da vez será os craques tricampeões do mundo na Copa de 70 em comemoração aos 40 anos do título.

Infelizmente um dos jogadores principais do time vencedor no México o Pelé não estará presente na homenagem, sua agenda esta cheia para a data da premiação, que ocorrerá no dia 6 de dezembro no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Já o nosso querido Ronaldo não será esquecido do Prêmio Craque do Brasileirão, apesar de toda a dificuldade para retornar ao campo o craque será o grande homenageado da noite. Para saber mais sobre a história do craque, leia o post https://futesalto.wordpress.com/2010/11/02/ronaldo-maior-artilheiro-das-copas/ 

Teve algumas mudanças este ano em relação a escolha dos vencedores, desta vez acontecerá duas apurações. No dia 17  jornalistas, técnicos e jogadores, devem apontar três indicados em cada categoria de melhor jogador, técnico, árbitro, craque do campeonato e revelação. A partir de então nos dias 26 de novembro e 3 de dezembro, a cargo de um colégio eleitoral restrito será eleito os vencedores.

Quem será os indicados e vencedores ? Neste ano tivemos bons profissionais em campo acho que vai ser dificil escolher.

Comentem @futesalto

OBRIGAÇÃO!

“Estamos pensando em título, e eles em Libertadores. Então a obrigação maior de vencer é nossa, ainda que o jogo seja no Morumbi” Roberto Carlos ( Lateral do Corinthians )

“Será um grande jogo e tudo isso faz do campeonato muito emocionante. Temos de pensar como estamos pensando. Temos a obrigação de ganhar de quem está na nossa frente para tirarmos os pontos”  Paulo César Carpegiani ( Treinador do São Paulo)

Começamos o post com a declaração de dois importantes personagens do clássico “Majestoso” que ocorrerá neste domingo (07/11), que de certa forma resume o sentimento dos torcedores são paulinos e corinthianos: A OBRIGAÇÃO DE VENCER O CLÁSSICO!

Como se não bastasse a rivalidade por si só, muitos ingredientes extras apimentam o molho desse tradicional confronto . O Corinthians é candidato direto ao título e qualquer tropeço nesta reta final pode ser fatal para alcançar seus sonhos. Já pelos lados tricolores, a reação alcançada com a chegada recente do novo treinador e as chances de classificação para a Libertadores, faz com que a vitória no domingo seja fundamental para a sequência de seus objetivos.

Nos últimos quatro Campeonatos Brasileiros em que corintianos e são-paulinos se encontraram no returno, prevaleceu a máxima de que clássico é imprevisível. O time que estava na caça pelo título acabou tropeçando em cima do rival, o que serve de alerta para o agora vice-líder Corinthians. Afinal, pela frente está o São Paulo de Paulo César Carpegiani, com cinco vitórias em seis jogos.

Em 2009, o São Paulo se lançava em busca do tetracampeonato quando encontrou o rival no meio da tabela: com falha de André Dias e gol de Ronaldo, o então time de Ricardo Gomes precisou suar para conseguir o empate por 1 a 1.

Até no ano de seu rebaixamento, em 2007, o Corinthians questionou a lógica dos clássicos. Brigando contra a queda, se trancou na defesa contra o São Paulo e arrancou inacreditáveis três pontos graças a um gol de Betão. Os são-paulinos levaram a taça com sobras, mas deixaram pontos pelo caminho.

Na temporada anterior, São Paulo também havia esbarrado no Corinthians ainda na terceira rodada do returno. Atuando com nove jogadores por quase 90 minutos, o time então dirigido por Emerson Leão se agarrou à defesa e empatou sem gols com os são-paulinos.

Por sua vez, em 2005, o São Paulo segurou o rival que se sagraria campeão. Venceu por 3 a 2, mas a partida foi anulada por conta do escândalo de arbitragem Edílson Pereira de Carvalho. No reencontro, o duelo acabou empatado em 1 a 1.

Em meio a rivalidade, tabus, briga por títulos e vagas; Fica a questão no ar: DE QUEM É A OBRIGAÇÃO DA VITÓRIA?

@dai_reginato

É o melhor goleiro do Brasil, MARCOS!

Semana passada tivemos no nosso blog o post sobre o maior ídolo São Paulino da história, e nesta quinta-feira, vou falar sobre um ídolo Alviverde, um ídolo Nacional e particularmente o meu ídolo, o Penta Campeão Mundial pela Seleção Brasileira em 2002, o goleiro São Marcos.

Marcos Roberto Silveira Reis, nascido em 04/08/1973 na cidade de Oriente, interior de São Paulo, começou sua carreira em 1990 no time do “Lençoense”, da cidade de Lençois Paulista com apenas 17 anos, em 1992 foi contratado pela Sociedade Esportiva Palmeiras e realizou seu primeiro jogo, um amistoso vencido pela sua equipe por 4×0 perante o Guatingueta.

Desde quando chegou ao clube, Marcos era apenas a terceira opção para o gol do time até que em 1996 virou o reserva imediato do até então titular, Veloso. Durante a campanha da Taça Libertadores de 1999, Veloso sofreu uma contusão e teve que deixar a competição, para o seu lugar, Marcos foi o escolhido, deu conta do recado e nunca mais largou a

São Marcos recebe homenagem pelos 500 jogos no Palmeiras.

titularidade da equipe. Nas quartas de finais do torneio, fechou o gol contra o arqui-rival Corinthians, além de agarrar muito nas outras partidas. Tanto que ao fim da competição, o goleiro recebeu o apelido de São Marcos e foi eleito o melhor jogador do torneio e com isso ajudou o Palmeiras a sagrar-se campeão da América em 1999. Porém naquele mesmo ano, na final do Mundial Interclubes em Tóquio, frente a equipe inglesa do Manchester United, Marcos saiu errado após cruzamento da esquerda no que resultou em gol e título da equipe adversária.

No ano seguinte, em 2000, Palmeiras e Corinthians fizeram dois jogos épicos na semi-final pela mesma Taça Libertadores da América. O primeiro jogo foi vencido pelo Alvinegro por 4×3. Na segunda partida, o Alviverde levou a melhor ao ter vencido por 3×2, a partida foi para os penaltis. O Palmeiras converteu todas as suas cinco cobranças iniciais, o Corinthians converteu quatro cobranças e foi para a ultima penalidade com o ídolo Marcelinho Carioca que… (veja no vídeo abaixo)

Em 2002, Marcos era o goleiro titular da campanha 100% do Brasil na Copa, então chamada de “Familia Scolari”, onde o técnico Luiz Felipe Scolari conseguiu unir tanto o grupo que a seleção ficou com esse apelido.

Na Copa, Marcos foi o único atleta que disputou todos os jogos (sete ao todo) e sofreu apenas quatro gols no torneio. Além disso, uma de suas defesas na final contra Alemanha, foi considerada a mais bonita da competição pela FIFA, após falta cobrada por Neuville. Nesse mesmo ano, Marcos foi eleito o quarto melhor goleiro do mundo e o terceiro melhor da Copa, ficando atrás apenas Oliver Kahn (alemão) e Iker Casillas (espanhol).

Porém, no ano de 2002 não foram só alegrias para São Marcos e a torcida palmeirense, pois o time foi rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro. Marcos então recebeu uma proposta milionária do Arsenal para substituir David Seaman, mas o goleiro recusou por amor ao time do Palestra Itália e disse que ajudaria o clube a dar a volta por cima e subir para a elite do futebol brasileiro, o que ocorreu em 2003.

Marcos sofreu grandes dificuldades em sua carreira por ter uma série de lesões consecutivas, em uma delas no ano de 2007, o goleiro ficou afastado dos gramados por 11 meses e até pensou em pendurar as chuteiras. O que felizmente não aconteceu.

Marcos comemorando o título da Libertadores de 1999.

No dia 1 de dezembro de 2008, o goleiro foi eleito o terceiro jogador mais popular do mundo pela IFFHS – Federação Internacional de Estátisticas e História do Futebol – ficando a frente de jogadores como Kaká, Cristiano Ronaldo, Messi e a frente do companheiro de posição e rival Rogério Ceni. E ainda, foi eleito o terceiro melhor goleiro do Campeonato Brasileiro de 2008.

Pelo Palmeiras, Marcos atuou em 505 partidas, sendo o segundo goleiro que mais vestiu a camisa Alviverde e o sétimo jogador que mais vestiu em toda a história do clube.

Dentre os títulos conquistados pelo goleiro com o Palmeiras, podemos destarcar a:

  • Copa Libertadores da América: 1999
  • Campeonato Brasileiro:1993 e 1994
  • Campeonato Paulista: 1993, 1994, 1996 e 2008
  • Copa Mercosul: 1998
  • Copa do Brasil: 1998
  • Copa dos Campeões: 2000
  • Campeonato Brasileiro Série B: 2003

Pela seleção, Marcos atuou em 29 partidas e seus principais títulos são:

  • Copa América: 1999
  • Copa do Mundo: 2002
  • Copa das Confederações: 2005

Em premiações individuais, podemos enfatizar a de 1999, quando foi eleito o Melhor goleiro, melhor jogador, jogador revelação e primeiro goleiro da história a ser considerado o melhor do torneio em uma edição da Taça Libertadores da América.

Foi eleito um dos três maiores ídolos da história da Sociedade Esportiva Palmeiras e vencedor do confronto “Quem é o melhor?”, realizado pela TV Globo no programa “Esporte Espetacular”, ganhando de seu rival Rogério Ceni, com 66% dos votos em 2009.

Dizem que o maior ídolo do Palmeiras é Ademir da Guia, o que não posso discordar. Mas na minha opinião e creio que na de muitos palmeirenses, Marcos é sim, o maior ídolo de um clube que já vi jogar.

E é aquela frase: “Todos os times tem goleiro, só o Palmeiras, tem Marcos.”

@dalessia_

A rodada da UEFA Champions League e o centésimo gol de Messi

Messi comemorando o seu centésimo gol

Apesar dos termômetros em Copenhague estarem na casa dos nove graus o jogo entre Barcelona e FC Copenhague começou muito quente, Bolaños deixou o braço nos rosto de Puyol em dividida, o brasileiro Claudenir encheu o pé aos dois minutos e a bola foi no travessão do goleiro Victor Valdes, o mesmo que pouco tempo depois teria entrado duro em N’Doyle e que não foi marcado nada pelo juiz da partida, fato esse que rendeu vaias à Valdes por parte da torcida toda vez que ele pegava na bola.

Após o ocorrido o Barcelona começou a trabalhar melhor a bola e foi impondo o seu ritmo, tanto que aos 20 minutos Villa foi lançado por Iniesta e soltou a bomba, também na trave adversária. Messi jogava muito, tanto que aos 30 do primeiro tempo em uma vacilada da zaga do Copenhague, dominou e chutou para balançar as redes. Esse foi o centésimo gol de Messi no comando de Pep Guardiola, com 117 partidas disputadas com o técnico no comando do Barça, além de ter se tornado o maior goleador do Barça em competições internacionais, com 32 gols, ultrapassando o brasileiro Rivaldo.

Mas depois de apenas 2 minutos o Copenhague empatou com gol anotado pelo brasileiro Claudemir. Ainda no fim do primeiro tempo Bolaños se envolveu em outra jogada violenta.

O segundo tempo teve uma perda de produção das 2 equipes, mesmo apesar de boas jogadas do lado do Barça com Pedro ( uma bola na trave ) e do Copenhague com Claudemir. Mesmo com alguma melhora no jogo não foi suficiente para nenhuma das equipes, que mantiveram o placar.

Van der Vaart ao marcar o primeiro gol do jogo

No outro confronto, entre o time inglês Tottenham x Inter de Milão o destaque fica para Gareth Bale, que comando a vitória dos ingleses por 3×1.

Os brasileiros Lúcio e Maicon tiveram problemas na marcação, Bale foi o autor de 2 assistências para gol, Crouch e Pavlyuchenko, o primeiro gol foi marcado por Van der Vaart no primeiro tempo com Eto’o descontando para a Inter.

E hoje ( Quarta-feira ) você não pode perder o jogão entre Milan e Real Madrid,as 17h45 pelo grupo G, p real tentará obter a classificação adiantada enquanto o Milan tenta sobrevier na liga, depois de um resultado negativo.

A quinta rodada ocorerá nos dias 23 e 24 de Novembro os destaques ficam para os jogos de Roma x Bayern ( pela própria indecisão do segundo colocado do grupo, Bayern já está praticamente classificado ), Ajax x Real Madrid e Auxerre x Milan, (grupo ainda tem indefinição para o segundo colocado, já que Milan e Ajax possuem 4 pontos, o Real Madrid possui 9 pontos).

@tiagosemh

@futesalto

Ronaldo maior artilheiro das Copas

O assunto no mundo do futebol esse ano foi Copa do Mundo. O Brasil não teve sucesso na edição de 2010, mais ainda é a Seleção com mais títulos, alem disso o maior artilheiro também nos pertence.

Então a História de Artilheiro hoje será sobre ele: Ronaldo Luís Nazário de Lima.

Hoje jogando pelo Corinthians é conhecido apenas como Ronaldo, mais já foi chamado de Ronaldo Fenômeno e também Ronaldinho, o ultimo surgiu na Copa de 1994, e o apelido de Fenômeno veio durante sua temporada no Barcelona.

Já tivemos um post sobre o Jogador, mais hoje vamos falar sobre o seu maior feito: Jogador que mais marcou em Copas do Mundo.

Com 16 anos estréio no Campeonato Brasileiro, jogando pelo Cruzeiro, isso em 1993, na competição atuou em 14 jogos e fez 12 gols.

Pela Recopa Sul-Americana teve sua primeira grande derrota, o Cruzeiro enfrentava o São Paulo pela final do torneio a disputa foi para os pênaltis e o grande goleiro Zetti defendeu a cobrança do jovem jogador garantindo assim o titulo para o Tricolor do Morumbi.

Em 94, foi artilheiro do Campeonato Mineiro com 21 gols e antes da Copa do Mundo deixou o time, em uma transação de US$ 6 milhões.

Em 1994 foi convocado para a Seleção Brasileira deixando para trás o experiente Evair, não agradou muito o treinador daquela época “Parreira” e foi deixado de lado.

Em 1997 jogou a Copa América e o Brasil foi campeão, marcou 5 gols, depois ajudou o Brasil na conquista da Copa das Confederações, logo então passou a ser o destaque para a Próxima copa do mundo a da França que ocorreria em 1998.

Obvio naquela época foi convocado e os brasileiros depositaram toda sua esperança da conquista do Mundial nos pés de um único jogador: Ronaldo já que  vinha com dois títulos de melhor jogador do mundo na bagagem.

Já atuando pela copa em 7 partidas disputadas marcou 4 vezes: 1 no jogo Brasil e Marrocos (3X0), 2 no jogo Brasil e Chile e 1 no jogo Brasil e Holanda que foi para os pênaltis. Ronaldo conseguiu junto com os demais companheiros levar o Brasil para a grande final e o que todos os brasileiros queriam era a conquista do titulo. Porem horas antes da grande partida Ronaldo teve uma misteriosa convulsão, fora levado ao hospital apenas 75 minutos da partida. Zagallo decidiu então escalar Edmundo, mas 40 minutos antes da partida Ronaldo voltou dizendo que tinha condições de jogo. Na partida mais importante que jogara em sua vida Ronaldo apenas viu os Franceses levarem o titulo pela 1ª vez com um placar de 3X0.

Em 2000 sofreu a lesão que todos nos brasileiros conhecemos bem a história.

Já em 2002 voltou para a seleção e sendo convocado pelo então técnico da seleção Luiz Felipe Scolari, (Felipão). O Brasil fez a seguinte campanha: 2 a 1 com a Turquia, 4 a 0 com a China, 5 a 2 com a Costa. Ronaldo Rica, 2 a 0 frente à Bélgica, 2 a 1 sobre a Inglaterra, e 1 a 0 frente à Turquia. Na final, o Brasil ganhou por 2 a 0 da Alemanha. O Brasil chegou ao Penta, inédito, e igualou a Alemanha em número de finais consecutivas, 3. A final foi entre Brasil e Alemanha. Com 2 gols de Ronaldo, um na falha do goleiro Kahn. Ronaldo disputou 7 partidas e foi o artilheiro com 8 gols.

Em 2006 ele já não estava em grande forma, e disputou 5 partidas, Na Copa, o país apresentou um futebol decepcionante. Ronaldo demonstrou lampejos de craque, marcando três vezes. O terceiro deles, que o fez ultrapassar o alemão Gerd Müller tornar-se, com a soma de 15 gols, o maior artilheiro das Copas do Mundo, o jogador surgiu em bela jogada individual em que driblou o goleiro de Gana. Bom prefiro não comentar o final do Brasil nessa copa, pois a tão famosa revanche contra a Franca não veio e Ronaldo ainda levou um chapéu de Zidane que na ocasião era companheiro de time do jogador no Real Madrid. O Fenômeno foi um dos crucificados pela interrupção do sonhado hexa, não sendo mais chamado pela Seleção desde então.

O alemão Miroslav Klose marcou 14 vezes em copas do mundo e por pouco não ultrapassou o Brasileiro com 32 anos, Klose dificilmente continuará na seleção alemã para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Em minha opinião o jogador que pode alcançar Ronaldo é David Villa, já marcou 3 gols em 2006 e 5 neste no mundial de 2010, como o jogador vai completar 29 anos tenho certeza que disputara o próximo mundial.

Não vem ao caso falar da atual forma física do jogador esse post é para lembrar a historio de um jogador que ajudou muito a Seleção Brasileira, independente de vitórias e títulos Ronaldo sempre será lembrado pelos grandes feitos na seleção. E o que todos os brasileiros querem saber é: será que algum jogador nacional irá ultrapassar Ronaldo?

Deixe seu comentário! Dúvidas, críticas ou sugestões enviem  para o email: futesalto@gmail.com ou mande um twit para @futesalto

@karoldayane

Brasil X Argentina – Rivalidade e renovação

Não bastava ser o maior, mais charmoso e  mais acirrado derbi entre seleções do mundo. Agora o amistoso entre Brasil e Argentina, no dia 17 de Novembro, em Doha, no Qatar, ganha ingredientes especiais a mais. Para começar, as duas seleções buscam por renovação após o fiasco na Copa do Mundo da África do Sul, e nesse quesito à Seleção pentacampeã saiu na frente, apos as recusas de Felipão e Muricy Ramalho a CBF conseguiu fechar com Mano Menezes, até então técnico do Corinthians  onde conseguiu de volta o acesso a elite do futebol brasileiro em 2008 e foi campeão do Paulistão e Copa do Brasil em 2009. Enquanto a Seleção dos  bicampeões mundiais  ainda não encontrou um técnico para substituir o eterno 2 melhor jogador de futebol de todos os tempos, encrenqueiro, hilário e rechonchudo Diego Armando Maradona.

Em campo renovação também é a palavra da vez, apesar do time dos nossos hermanos contar com jovens craques como Dí Maria e Aguero, sem mencionar o atual melhor jogador do mundo (que possivelmente será reeleito pela FIFA no final do ano) Messi. Eles precisam encontrar urgentemente opções para o lugar de Verón, que apesar da bola que joga já passou da casa dos 30 anos, e Carlitos Tevês, que embora tenha idade para disputar, no mínimo, mais uma Copa já deu declarações públicas de sua insatisfação e cansaço com a carreira. Pelo lado canarinho, o desmanche será ainda maior, nomes de peso com Lúcio e Juan também já passaram dos 30 anos, Júlio Cesar é outro que acaba de ultrapassar essa barreira, mas como diz o senso comum, goleiro fica bom depois dos 30 e esse pelo que jogou nessa temporada, sendo inclusive indicado a Bola de Ouro desse ano, aparenta ter ainda mais algum tempo usando a numero 1 da Seleção Brasileira. Ao contrario de Gilberto Silva que já não tem mais condições de vestir a amarelinha, Júlio Batista é mais um que engrossa a lista de jogadores que (graças a Deus) não estão mais no planos da Seleção, Luis Fabiano e Kaká ainda tem as portas abertas, mas tem que se cuidar porque as opções para suas posições são vastas e os nomes que vem sendo chamados nessas primeiras convocações por Mano vem correspondendo como Alexandre Pato e Philippe Coutinho (sem contar Paulo Henrique Ganso, que deve se firmar como o titular da armação nesse time, mas está afastado dos gramados devido a uma contusão). Outros jogadores, embora jovens, parecem não estarem mais nos planos devido suas pífias atuações na Copa como Felipe Melo e Michel Bastos. Aliás, desse grupo que particpou daquela desastrosa campanha, quem ainda está com crédito na casa são Maikon e Daniel Alves, que completam a lista dos brasileiros indicados a Bola de Ouro desse ano (ver post “Quem ira levar a Bola de Ouro“ http://migre.me/1ToXo) além de Ramires e Robinho que estão com moral, e tem sido nomes recorrentes nas convocações do novo comandante da Seleção, inclusive na dessa partida. Ao todo a nova safra de jogadores tem tudo para vingar, nomes como Lucas, Elias, Jucilei, André Santos, Sandro, Thiago Silva, David Luiz, Rever, André e sobretudo da jóia problema Neymar podem transformar esse grupo de jovens promessas em um grupo campeão que pode fazer história. E para isso eles poderam contar com a ajuda de um certo dentuço que também já foi uma jovem promessa, chegou a ostentar o status de melhor jogador do mundo e até cogitou-se que se transformaria em um dos melhores de todos os tempos, problemas pessoais e deslumbramento atrapalharam essa escalada, mas apos um longo período afastado ele está de volta: Ronaldinho Gaúcho. É  certo, que esse Ronaldinho não é mais aquela jovem promessa de dribles desconcertantes e jogadas maravilhosas, mas tem feito boas atuações pela sua equipe, o Milan, tanto que lhe valeu essa nova oportunidade. Ronaldinho que é mais um que chegou a casa dos 30 pode disputar o próximo mundial, se manter o nível de suas atuações e não se envolver mais em encrencas extra campo. Por isso, para ele esse será um teste de fogo, e pelas entrevistas que o mesmo vem dando, ele promete mostrar o porquê foi bicampeão da Bola de Ouro em dois anos consecutivos e entrar de vez na briga por uma vaga na Seleção de Mano e colaborar com a sua experiência de ex-jovem promessa, que chegou ao topo, entrou em decadência e está conseguindo se reeguer, exemplo esse, que serviria muito bem nesse time de garotos que tanto podem fazer história na próxima Copa  no Brasil, como repetir o fiasco da edição desse ano na África, garotos que precisam entender que talento não é tudo, não é Neymar?

 

@dai_reginato

Clássico na terra da Bota.

Neste sábado ocorreu na Itália um dos clássicos de maior rivalidade na terra da “Bota”, o jogo entre Milan x Juventus.

A Juventus nada mais é o time que mais ganhou o Campeonato Italiano com 27 conquistas, enquanto o Milan conquistou o Calcio por 17 vezes.

Atuando fora de casa, a Juventus conseguiu abrir o marcado ainda na primeira etapa, mas isso não mostra de fato como foi o jogo. O Milan teve mais posse de bola, atacou mais só que não foi tão eficiente quanto a Juventus. No segundo tempo, a equipe “Rossonera” pressionava a “Velha Senhora”, mas ainda sim esbarrava em uma forte marcação da Juve, até que na metade do segundo tempo, Del Piero ampliou a vantagem para 2×0. O Milan não se deixou abater e continuou a pressão, quando aos 36min conseguiu diminui com gol de Ibrahimovic, só que era tarde e quem saiu vitorioso no confronto no San Siro foi a Juventus.

Del Piero e Quagliarela, os artilheiros da Juve nesta tarde no San Siro.

Com o gol marcado hoje, Del Piero chega a 179 gols na história do Campeonato Italiano e se tornou o maior artilheiro do clube na competição. Atleta do clube desde 1993, Del Piero é o jogador que mais fez gols na história da Juve com 278 em 645 jogos.

Após um início ruim no campeonato, a Juventus começa a reagir e com a vitória de hoje ocupa a quarta colocação da tabela, com 15 pontos. Após perder a vice-liderança para a Internazionale, o Milan caiu para a terceira terceira posição, com 17 pontos (dois a menos que o primeiro Lazio) que joga neste domingo.

@dalessia_

As melhores seleções de todos os tempos – Hungria de 54

Essa semana eu gostaria de inaugurar a sessão “As melhores seleções de todas as Copas do mundo”. Nome um pouco grande né? Eu pretendo apresentar a vocês as seleções que fizeram história dentro do futebol mundial e para inaugurar a sessão eu começo com a quase imbatível Hungria de 1954.

O primeiro ponto que se pode destacar é o fato como a seleção Húngara jogava, ela adaptou o esquema “W.M”,(esse esquema era chamado assim, pois a disposição dos jogadores dentro do campo formavam estas letrastrês zagueiros, dois volantes, dois meias e três atacantes), e o transformou em “W.W”, onde o seu centroavante jogava um pouco mais recuado para buscar jogo e de quebra confundir a zaga adversária. O treinador Gusztav Sebes teve essa ideia de recuar o seu centroavante devido as limitações físicas do seu atleta, mas esta importante alteração fazia com que o zagueiro central ficasse confuso, pensando se deveria sair e acompanhar Hidegkuti, deixando assim uma abertura na defesa ou se ficava parado esperando o mesmo dominar a bola com liberdade.

Sem a bola  Hungria fazia com que um de seus volantes recuasse para a defesa e formava uma linha de 4 defensores (inclusive, foi esse esquema que originou o sistema táticos 4-2-4 da seleção Brasileira campeã de 1958).

O segundo ponto que podemos destacar desta grande seleção é o preparo físico de seus atletas. Os jogadores não tinham posições fixas, eles trocavam de posição constantemente (foi a partir desta ideia que foi baseado o famoso “Carrossel Holandês” (em outra oportunidade falarei sobre esta grande seleção, da qual eu sou fã).

O terceiro ponto eram os jogadores desta seleção, apesar de dos nomes complicados, todos jogavam muito, mas principalmente Hidegkuti, que foi um dos destaques do time no chamado “Amistoso do Século” disputado no dia 25 de novembro de 1953, jogo entre a seleção Húngara ( até então, invicta desde 1950 com 19 vitória em 22 jogos ) e a seleção Inglesa, que jamais havia perdido no estádio de Wembley (9 anos sem perder no estádio). O primeiro gol do jogo foi anotado por ele aos 43 SEGUNDOS do primeiro tempo, o gol foi tão bonito que parte dos torcedores aplaudiram o gol durante 26 segundos (não se celebrava tanto um gol antigamente ), sem falar que sua atuação tanto nas olimpíadas de 1952 quanto na copa foram fundamentais para o grande futebol apresentado pela equipe.

O outro destaque do time era Bozsik, ele era o homem que equilibrava o time, permitia que o time atacasse com força total e evitava que a defesa tomasse muitos gols, amigo da principal estrela do time, Puskas. Foi o jogador que mais vezes vestiu a camisa da Hungria, nada menos do que 101 vezes.

O principal destaque dessa histórica seleção era o seu genial atacante, Ferenc Puskas. Considerado um dos melhores jogadores do século XX, vestiu a camisa da Hungria por 85 vezes e fez um total de 84 gols, quase que 1 por partida. Conseguia fazer uma leitura impressionante do jogo e mudar totalmente o time caso fosse preciso, era um técnico em campo. Habilidade não lhe faltava nunca. Dizem que a Hungria de 1954 só perdeu porque ele não estava 100%. Atuou pelo Real Madrid da Espanha, onde jogou de 1958 até 1966, participou de 182 partidas e marcou um total de 157 gols.

A seleção Húngara conquistou as Olimpíadas de 1952 de forma invicta e só não conquistou a Copa do Mundo de 1954 (perdeu para a Alemanha na final) por pura falta de sorte e pelo gol mau anulado de Puskas, faltando 2 minutos para o termino da partida.

@tiagosemh

@futesalto

Nuvem de tags